Benni, o Urso Maroto

Benni, o urso, acordou uma manhã esborrachado entre uma boneca e um palhaço. «Vão-se embora!» – disse o Benni aos outros brinquedos. «Não há espaço que chegue para todos!»

Benni, o urso, acordou uma manhã esborrachado entre uma boneca e um palhaço. «Vão-se embora!» – disse o Benni aos outros brinquedos. «Não há espaço que chegue para todos!»

O palhaço fez uma careta para animar o Benni e respondeu: «Vá lá, Benni, há espaço suficiente aqui para todos!»

O Benni não achou graça e não reagiu.

«Benni, tu és mau» – disse a boneca engraçada. «Onde queres que nos sentemos se não nesta prateleira de brinquedos?»

«Vão-se todos embora! Esta é a minha prateleira!» – respondeu o Benni.

A boneca engraçada começou a chorar e disse ao soldadinho de chumbo: «Não sei o que fazer! Não tenho mais nenhum lugar onde ficar, mas não quero ficar mais aqui com aquele urso mau, o Benni».

O soldadinho de chumbo desafiou o pião divertido a saltitar para que o Benni ficasse mais bem disposto. O pião divertido saltou e rodopiou como um louco, mas o Benni continuava rabugento.

Os outros brinquedos abandonaram a prateleira, um atrás do outro, porque não queriam estar perto do Benni enquanto ele estava tão mal-humorado.

Agora o Benni tinha espaço mais do que suficiente só para ele. No entanto, depressa se sentiu sozinho e gritou: «Voltem, eu não estava a falar a sério!»

Só que os outros brinquedos não lhe deram ouvidos e, por isso, o Benni ficou ali sozinho.

À noite, quando o Benni ainda estava sentado sozinho na prateleira, uma voz sussurrou-lhe: «Benni, tu és um ursinho maroto».

O Benni olhou à sua volta e viu uma pequena fada. A fada boa disse ao Benni: «Se me prometeres que vais ser bom, eu vou ajudar-te!»

«Sim, eu prometo» – respondeu o Benni. «Por favor, traz-me os meus amigos de volta!»

Então a fada boa abanou a sua varinha mágica e disse a todos os brinquedos engraçados que o Benni estava verdadeiramente arrependido por ter estar tão resmungão.

«Nós perdoamos-te!» – disseram os seus amigos, voltando para junto dele na prateleira dos brinquedos.

«Obrigado» – agradeceu o Benni – «fiquem com o espaço que quiserem».

Em seguida, todos os brinquedos se aconchegaram uns aos outros e adormeceram felizes.