A Cabra e o Urso

Era uma vez uma cabra, que vivia com as suas três filhas numa pequena casa no bosque. Todas as manhãs, ela saía em busca de ervas para as suas cabrinhas, fechava a porta e avisava as filhas para que não a abrissem a ninguém, porque vivia no bosque um urso enorme.

Era uma vez uma cabra, que vivia com as suas três filhas numa pequena casa no bosque. Todas as manhãs, ela saía em busca de ervas para as suas cabrinhas, fechava a porta e avisava as filhas para que não a abrissem a ninguém, porque vivia no bosque um urso enorme.

Um dia, a cabra estava a caminhar pelo bosque quando viu, no riacho, uma vespa que tinha caído à água. A cabra pousou o seu casco dianteiro sobre a água e ajudou a salvar a vespa.

«Sou uma simples vespa, mas talvez um dia eu e as minhas irmãs te possamos ajudar também. Se alguma vez precisares, chama-nos em teu auxílio».

Quando a cabra chegou a casa, bateu à porta e gritou: «Sou eu, a vossa querida mãe, voltei com a comida. Minhas queridas cabrinhas, por favor, deixem-me entrar!»

As três cabritinhas abriram a porta. Mas, não muito longe, o urso faminto tinha estado à escuta.

Quando, no dia seguinte, a cabra saiu novamente à procura de comida, o urso aproximou-se da casa das cabras, pôs uma voz fininha e gritou: «Sou eu, a vossa querida mãe, voltei com a comida. Minhas queridas cabrinhas, por favor, deixem-me entrar!»

As três cabrinhas acharam que era a mãe que tinha regressado do bosque e abriram a porta.

Apanharam um enorme susto quando lhes apareceu à frente o urso de boca bem aberta. Desataram a correr em pânico e acabaram por se esconder no sótão. Fervendo de raiva, o urso procurou-as por toda a casa.

Quando a cabra chegou a casa, viu a porta aberta e ouviu as filhas gritar da janela do telhado: «O urso está lá dentro da nossa casa!»

A cabra correu rapidamente até ao ninho das vespas. «Queridas vespas, as minhas pobres cabrinhas estão encurraladas. O urso está na nossa casa e as minhas bebés não conseguem fugir!»

Imediatamente, as vespas juntaram-se num enxame e foram de imediato para a casa da cabra, cercaram o urso e picaram-no em todos os sítios onde conseguiram.

O urso bramiu e rugiu muito alto, aflito pelas picadas que estava a sentir e fugiu para o bosque, enquanto as vespas o seguiam. O urso continuou a correr cada vez mais e nunca mais voltou.

A cabra e a cabritinhas cantaram e dançaram à frente da sua casinha:

Foge, urso! Foge, urso! 

Não tornes a aparecer, para outro ataque sofrer

O teu rabo já canta, pois a picada foi tanta

As amigas vespas merecem admiração, e eterna gratidão!

Baseado na história «Die Geiß und der Bär» do livro "Contos de Fadas da Baviera" de Karl Spiegel (1914).